Pequenos negócios conquistam vaga em parque tecnológico

Publicado em 16 de março de 2012 em Ambipetro na Mídia | 0 comentários

Mídia Internet
Veículo / Editoria / Repórter Site da Agência Sebrae de Notícias / Notícia / Regina Mamede
Data  16/03/2012
Página / Site / Lista http://www.agenciasebrae.com.br/noticia/13233256/geral/pequenos-negocios-conquistam-vaga-em-parque-tecnologico/

Inovação

Cerimônia marca entrada das seis empresas no projeto mantido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro – Seis empresas de pequenos porte receberam uma chave como símbolo da entrada delas no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que tem parceria com o Sebrae no estado. O local abriga empreendimentos de setores intensivos em conhecimento, com prioridade para as áreas de energia, meio ambiente e tecnologia da informação. O projeto ainda incentiva a convivência entre empresários, pesquisadores e estudantes, além de estimular o empreendedorismo entre os alunos.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marco Antonio Raupp, participou da cerimônia nessa sexta-feira (16), na ilha do Fundão, zona norte da cidade. “Fico honrado em participar da história de vocês”, disse Raupp, que também entregou o diploma de graduação a quatro empresas do grupo que eram abrigadas na incubadora da UFRJ, o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe).

“Estamos nos despedindo da incubadora para entrar em um mundo cheio de novas possibilidades”, avaliou a diretora da Ambidados, Wilsa Atella, empresa de monitoramento ambiental, que começa a operar no Parque Tecnológico. “Essa conquista representa um indicador para o mercado de que temos um padrão de excelência inquestionável e ainda a vantagem de continuar próximos da Coppe”, completou um dos sócios da Aquamet, Fábio Hochleitner, que desenvolve serviços e produtos para meteorologia.

Entre as empresas graduadas ainda fazem parte a Inovax, que produz soluções em telecomunicações, e a Virtualy, que desenvolve simuladores. Além delas, entraram no parque a Ambipetro, especializada em medições meteorológicas e oceanográficas com satélites, sensores e radares, e a metalúrgica Maemfe, integrante da Rede Petro Rio, grupo apoiado pelo Sebrae no Rio de Janeiro, entre outras instituições. A maior parte dos projetos formados pela Coppe foi capacitada pelo Sebrae no processo de elaboração e aprimoramento dos modelos de negócios.

O Parque Tecnológico foi inaugurado em 2003 em uma área de 350 mil m² com a proposta de se tornar um polo desenvolvedor de tecnologias voltadas, sobretudo, para os desafios do pré-sal. O local já abriga 12 projetos de empresas como Usiminas e Siemens e nove micro e pequenas empresas (MPE), incluindo as que se integraram hoje.

“A ciência e a inovação são a plataforma essencial para o desenvolvimento sustentável e o impacto delas só pode ser medido na produção e desenvolvimento de produtos, processos e serviços. Nossa meta é criar um ambiente mais amigável, para que cada vez mais as empresas busquem e tenham acesso facilitado aos mecanismos financeiros para investir em inovação” disse o ministro Raupp.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*