Ambipetro presente na Conferência “Os desafios do sistema científico e tecnológico português no setor de Oil&Gas” organizado pela GalpEnergia.

Publicado em 11 de junho de 2013 em Press Release | 0 comentários

A petrolífera portuguesa realizou no dia 06 de junho no Copacabana Palace, no Rio, a conferência “Os desafios do sistema científico e tecnológico português no setor do Oil & Gas”, com a participação do CEO da Galp, Manuel Ferreira de Oliveira.

GalpEnergia - 2013

Da esq. para à dir. Carlos Leandro, diretor da Ambipetro, Rui Baptista - GalpEnergia, João Borges de Sousa - Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e Adriano Viana, CENPES - Petrobras

A petrolífera portuguesa Galp Energia, que no Brasil tem diversos projetos em parceria com a Petrobras, reuniu algumas das principais instituições universitárias portuguesas e brasileiras na conferência “Os desafios do sistema científico e tecnológico português no setor do Oil & Gas”, nesta última quinta-feira (6 de junho), das 8h30 às 18h, no hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

Segundo Carlos Leandro, diretor da Ambipetro que esteve presente na Conferência, “este evento insere-se nas comemorações do Ano de Portugal no Brasil e teve como objetivo principal mostrar o que há de melhor e mais avançado em pesquisa, inovação tecnológica e conhecimento científico no setor de petróleo e gás em Portugal.”

Através desta iniciativa, a Galp Energia visou contribuir para o estabelecimento de parcerias de excelência entre instituições acadêmicas dos dois países, particularmente para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e formação nas áreas de petróleo e gás.

Na mesa de abertura da conferência estiveram presentes o ministro brasileiro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, a diretora de Engenharia de Produção de E&P da Petrobras, Solange da Silva Guedes, o presidente do IBP, João Carlos de Luca, e o presidente executivo da Galp Energia, Manuel Ferreira de Oliveira.

A conferência mostrou o “Sistema científico e tecnológico português no setor de petróleo e gás” e promoveu dois painéis: “O sistema científico e tecnológico português – apresentação de projetos de P&D na área do oil & gas pelas universidades portuguesas” e “As oportunidades para a P&D na área da energia no contexto da participação especial no Brasil”.

Carlos Leandro, comentou que “esta iniciativa vai de encontro aos anseios da comunidade científica e tecnológica Portuguesa, que tem avançado muito nestes últimos anos na formação de mão de obra qualificada e pronta para assegurar a Galp um salto qualitativo em suas atividades de Exploração e Produção, nos países onde a empresa atua. No caso do Brasil, este evento permitiu mostrar aos participantes, como as universidades portuguesas atingiram um alto grau de competitividade tecnológica e portanto em médio prazo, estas em parcerias com instituições de pesquisa, desenvolvimento e inovação brasileiras, poderão montar parcerias que fornecerão ao mercado brasileiro de energia um grande avanço em suas futuras operações de exploração, produção e transporte de petróleo e gás”.

Este último painel teve a mediação do CEO da Galp Energia, Manuel Ferreira de Oliveira, e contou com as participações do gerente executivo do Cenpes da Petrobras, Marcos Isaac Assayag; do superintendente de Planejamento e Pesquisa da ANP, Elias Ramos de Souza; do diretor da Coppe/UFRJ, Luiz Pinguelli Rosa; do diretor do Cepetro/Unicamp, Osvair Vidal Trevisan; do presidente da Schlumberger Brasil, José Firmo; do diretor-geral da Onip, Eloi Fernández y Fernández; e do responsável pela área de produção da Galp Energia, Daniel Elias.

A conferência contou com as participações de representantes das universidades parceiras da Galp Energia em Portugal (Universidade de Aveiro, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, Instituto Superior Técnico e Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Universidade do Minho, Universidade Nova de Lisboa e Universidade do Porto) e no Brasil (Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Para finalizar, Carlos Leandro, disse que: “em particular para Ambipetro o evento foi importante para encontrar com alguns membros da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto – FEUP, instituição que a Ambipetro tem uma parceria para o desenvolvimento de veículos autônomos submarinos (AUV) e veículos aéreos não tripulados (VANTs), que serão utilizados na indústria de óleo e gás no Brasil.”

Fonte: ASOCM - Ambipetro / Assessor de Comunicação: Eduardo Bastos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*